Enough of "Love Lite"
And "I Can't Believe It's Not Love!"

os efeitos das patologias sociais no capitalismo e essas pílulas caucasianas de "budismo" me parecem possuir certa semelhança inerente.

Esse fastfood zen atribui no desapego um processo de atomização e individualização que é facilmente comprado por quem experiencia a angústia.
O sujeito encontra ali um repositório de enfrentamento que alavanca à uma catarse de apatia e de alienação social que só produz mais sofrimento.

A equivalência entre não-apego e desapego é quimérica, suposta e irreal

desert sand feels warm at night
0:22 (2020)
5/5!

Vaporwave ta vivo pra caralho.

Esse album tá absolutamente transcedental.
puchritudo!
Por alguma razão, a faixa um (deep sleep) traz uma vibe meio destrutiva de Fin de siècle que acalenta meu coração doom das idéias.

Eu gostaria de ter a oportunidade de reproduzir isso alto pra caralho enquanto queimam os fogos de fim de ano
Tem um ar meio slushwave/ambient muito forte.
.Deep sleep é linda demais.

[also, queria mostrar como é linda a fita]

아버지 [father]
흰색 죽음 (2015)
5/5

Melhor álbum de ambient-drone que eu já ouvi. Noturno, letárgico, existencial, melancólico, frio e fúnebre.

Algumas pessoas buscam na expressividade de certas obras artísticas uma experiência de elevação transcendental da dor que renegamos no cotidiano. Uma oportunidade de liberação do que a gente aprende a suprimir e aprisionar no peito. São nas faixas desse álbum que eu encontro a apoteose do meu sofrer, e é pra mim, oportunidade de encontrar beleza na solidão.

How to Disappear Completely
Mer de Revs II (2017)
5/5

Lindo.
Um projeto de experimental sleep/Drone/Dark ambient do caralho, com um mês dedicado pra cada faixa, que totaliza quase oitenta minutos de uma experiência de sublime desintegração e abstracionismo.

A sensação de desaparecimento/não-corporeidade volta aqui nessa obra tão presente como na primeira, amalgama de veludo e tenebrosidade.

Recomendo ouvir o álbum todo mesmo, deitado, em estado contemplativo.

Maquinas
O Cão de Toda Noite (2019)
5/5

Que capa do caralho.

A abertura de "Maus hábitos" com 10 segundos de vidro punk quebrando e 3 acordes dissonantes de shoegaze derretem teu cérebro.

É uma sopa de pixinguinha a la Jards, Youth e Davis. Quando os metais entram, saiba que não tem mais volta.

"é sempre assim
tudo termina de um jeito ruim
a vida nunca passa a mão
para quem sempre se perdeu em si"

mortificatio tupiniquim

HAJA ATONALISMO BARNABÉ

highlights:
O álbum inteiro, por favor.

Troá
Eu Não Morreria Sem Dizer (2019)
4/5

Não tem nem caixinha pra colocar. É jazz experimental, D&B,
jam, post-rock, prog......

extensão vocal, poesia e percussão. Gosto muito do excesso de room nos vocais.
(mezzo-soprano?)

"O piano empoeirou
De tanto que eu fiquei longe de casa
De tanto que eu fiquei longe da vida
De tanto que demorou pra tempestade passar
Mas passou"

puts...

highlights:
"Pó de Tutano"
"ímpeto"
"Pelo de Cobra"
"Deserta"

Medulla
Deus e o átomo (2016)
4,5/5

Pra mim, o trabalho mais maduro do Medulla.

O primeiro ato[mo] do album é excelente. Há coro, grito, harmonia, boombap, atmosfera jazz e peso de hardcore melódico.
//// "z"
O segundo momento do álbum é mais pernambucano, quente e pesado. bateria mathrock pra caralho.

"O tempo ensina, mas te mata
A fome engana, mas te convém
Um olho no abismo, o outro no asfalto
A música é a ponte pro outro lado."

Highlights:
"Abraço"
"A paz"
"Átomo"
"Segredo"

The American Analog Set
The Golden Band (1999)
5/5

não tem nem review pra fazer,
o álbum é tão familiar pra mim quanto é um amigo de infância.

O cd me acompanhou por uns 10 anos, marcou minha adolescência e esteve lá em incontáveis momentos de jovem sensível.
É melancólico, atmosférico, nostálgico, mínimo e despretensioso. Cada instrumento cumpre uma peça fundamental e o vocal sabe a hora certa de aparecer. A mix é orgânica e sem excesso de compressor

highlights: 5 primeiras faixas.

Gerhard Richter Self Portrait
by Aeriel Silver
4,5/5

o desconforto de uma palavra na ponta da língua.
tudo fica cada vez mais distante.
você fica cada vez mais distante.
E o ruído te é extremamente familiar.

highlights na faixa 3 - "Gregorian Chants (Train Rides)" e na faixa 5 - "Gerhard Richter Self Portrait"

I'll Try Living Like This
death's dynamic shroud.wmv

4/5

Morte por ácido?
um apêndice épico com riquíssima complexidade harmônica que quando acoplado em composições que oscilam entre vocaloides bizarros e samples nostálgicos, sendo ambos extremamente dissonantes, é capaz de produzir uma experiência de imersão preternatural.

highlights na faixa 2 - "Loving is Easy", 3 - " Somebody Home" e 4 - "혼자 남은 지금 꼴이", por uma obscuridade rítmica impressionante.

Mastodon Brasil

O mastodon.com.br é uma instância voltada para falantes de português brasileiro. Com a intenção de ser um espaço acolhedor e menos tóxico, tentamos ser uma instância que abriga pessoas de todas nacionalidades, etnias, formatos de corpos, gêneros, de identidades e orientações sexuais diversas, feministas, neurodivergentes, independente de religião, raça e orientação política.