Seguir

Nunca fui muito ativo em redes sociais e me pergunto como supostamente tudo isso deveria funcionar. Sla, parece se resumir em postar qualquer coisa que queira compartilhar e esteja pensando, é bem legal ver as postagens dos outros, mas não entendo por que diabos alguém se interessaria por algo que penso. Peço desculpas se pareço um idoso que recém descobriu a internet, mas agradeceria se alguém pudesse me dar uma dica ou explicaçãozinha.

ENVIAR
ENVIAR

NÃO ESTÁ ENVIANDO!

@umnomecriativo Eu n sei exatamente explicar como isso tudo funciona...
É basicamente oq vc disse, dizer oq quer ou oq pensa, talvez sirva como uma maneira de desabafo?

Sei q tem gente q escreve em diario ou jornal pra isso, mas eu n gosto de me expressar pra parede.

Pelas redes pelo menos tem a chance q alguem leia e responda sei la...

@fantasminha

Entendo, acho que é uma questão de tempo para se acostumar. Por mais que não tenha nada a esconder sempre fui meio paranoico com questão de privacidade, então facebook estava completamente fora de questão e twitter parecia que todo mundo estava a todo momento se atacando. Vlw pela explicação, vou continuar vasculhando e tentar aproveitar de alguma forma

@umnomecriativo Suponhamos: você ouviu uma música maravilhosa, tem vontade d dividir com os outros, mas a princípio, sabe q ninguém ao redor gosta desse estilo. Vc joga na rede e acontece d alguém gostar, ou até indicar outras semelhantes. É um de vários exemplos que eu poderia dar. Ou, por exemplo, vc tá com um pensamento q parece fazer sentido, mas quer colocá-lo à prova. Vc joga na rede, as pessoas opinam, trazem elementos diferentes e vc constata: ou q sua ideia era coerente ou nem tanto...

Entre para participar dessa conversa
Mastodon Brasil

O mastodon.com.br é uma instância voltada para falantes de português brasileiro. Com a intenção de ser um espaço acolhedor e menos tóxico, tentamos ser uma instância que abriga pessoas de todas nacionalidades, etnias, formatos de corpos, gêneros, de identidades e orientações sexuais diversas, feministas, neurodivergentes, independente de religião, raça e orientação política.